calendarioPublicado em 5 de set de 2016 - Por Patricia Machado

Um levantamento recente revelou que, se nada for feito, a população de elefantes-africanos poderá desaparecer. De acordo com uma pesquisa inédita, o número de animais dessa espécie caiu 30% entre 2007 e 2014. Isso representa 144.000 mortes ao longo de 7 anos.

+ Elefante que viveu preso por 30 anos em zoológico conquista a liberdade

+ Elefante selvagem procura por ajuda médica para curar machucado

Os dados foram feitos pelo estudo Great Elephant Census, que é o primeiro levantamento realizado em escala continental para contabilizar a quantidade total de elefantes das savanas africanas em 18 países. Ao todo, existem 352.271 animais em toda região – número muito menor do que os 20 milhões estimados no início do século XX ou o 1,3 milhão que havia sido calculado em 1979.

O principal motivo para a redução no número de elefantes-africanos é a caça, que é motivada pela busca pelo marfim. Cerca de 8% dos animais dessa espécie morrem por ano por causa dessa prática. Além disso, os especialistas estimaram que, durante a fase de cálculos, para cada 100 animais vivos, existam 12 carcaças, número que alerta os pesquisadores para o declínio da espécie.

Para que a pesquisa fosse realizada, os cientistas utilizaram aviões para mapear as populações de elefantes-africanos. A expectativa é que o estudo incentive organizações e autoridades a criarem medidas para protegerem essa espécie animal.

Foto: Getty Images

Patricia Machado

Jornalista especializada em pets graças às aventuras vividas ao lado da lhasa apso Maya, a cachorra mais fofa do mundo! No futuro, deseja ter um porco e uma cadela chamada Matilda!

Comentários