Professor ensina alunos a construir casas para animais necessitados

Cachorro foge de abrigo para encontrar a pessoa que o ajudou

calendarioPublicado em 8 de mar de 2017 - Por Mariana Castro

Às vezes, não é você quem escolhe o animal de estimação que deseja ter, é ele que te escolhe. Esse foi o caso do cachorro Ted, que fugiu do abrigo em que estava para procurar a mulher que conquistou o seu coração.

+ Cachorro abandonado em abrigo encontra conforto em bichinho de pelúcia

+ Mulher constrói escada para que gatos de rua tenham um abrigo durante a noite

Durante um mês, Abbey Boyd trabalhou em um abrigo para animais. Ela estava substituindo um funcionário. O cachorro Ted havia chegado ao local alguns dias antes e foi conquistado por Abbey após ela alimentá-lo com um pouco de bacon.

Antes de conhecer Abbey, Ted se recusava a caminhar, interagir com os outros e ficava muito quieto e isolado. Abbey se tornou a única pessoa que conseguia se aproximar e, enquanto esteve lá, ela cuidou ao máximo do animal.

+ Abrigo comemora a adoção de todos os seus pets

Ao acabar o período de trabalho temporário no abrigo, Abbey se preparou para não ver Ted novamente. “Nós passamos de um contato muito próximo para nenhum contato, pois eu havia voltado para o meu trabalho fixo”, contou ela ao Bored Panda. Mas, dias depois, ao voltar para casa após o expediente, a garota teve uma agradável e emocionante surpresa.

Ted estava parado em frente a sua casa, esperando por ela que, ao ver aquela cena, decidiu adotá-lo imediatamente. Para ela, a atitude do cachorro era um sinal de que os dois não poderiam ficar separados. “Ele apareceu na minha casa dentre tantas outras por aqui. Tantos cachorros, tantos cheiros e ele encontrou a minha casa”, contou a mais nova tutora.

cachorro abrigo - imagem 1 - reproducao

cachorro abrigo - imagem 2 - reproducao

cachorro abrigo - imagem 4 - reproducao

cachorro abrigo - imagem 3 - reproducao

O mapa mostra a distância entre o abrigo e a casa de Abbey

Fotos: Reprodução

Mariana Castro

No processo de se formar em jornalismo e convencer a mãe a ter um cachorrinho, sendo o segundo muito mais desafiador. No momento, o mais próximo que tem de algo de estimação é seu cacto, a Amélia. Enquanto isso, segue escrevendo e se apaixonando por vira-latas de terceiros.

Comentários