Passarinho aparece todos os dias para almoçar com seu melhor amigo

Clínica veterinária móvel atende animais de rua e orienta tutores em bairros carentes

calendarioPublicado em 21 de fev de 2017 - Por Mariana Castro

É alarmante o número de animais de rua vivendo em situações degradantes. Para mudar esse quadro, o Instituto Mapaa, que promove o resgate de animais, adoção consciente e terapia assistida, criou uma clínica veterinária itinerante. Batizado de Vet Móvel, o projeto está funcionando no Capão Redondo, em São Paulo, e, em breve, deverá atender a demanda de outros bairros.

+ Cãominhada: projeto voluntário promove o bem-estar de cães para adoção através de passeios

+ Amor por animais vira tema de escola de samba de São Paulo

Em parceria com a faculdade de veterinária da USP, a clínica móvel promove, além da castração de animais abandonados, a educação e conscientização da população dos bairros mais pobres da cidade. Para isso, os voluntários realizam palestras, atividades educativas e distribuem materiais de conscientização.

A expectativa é que a população entenda quais são os fatores que levam os animais a se reproduzirem nas ruas. “A vida dos animais só irá melhorar se explicarmos para as pessoas o que elas devem fazer para garantir que as coisas se transformem”, explicou Mikael Freitas, fundador do Instituto Mapaa, em entrevista para a Record News.

vet movel - divulgacao

O ônibus, que foi adaptado para se tornar uma clínica veterinária, contém ambulatório, sala de higienização e todos os equipamentos necessários para a realização de cirurgias nos animais. O projeto é financiado por doações, que podem ser feitas através do site. “Assim, poderemos ter, no futuro, um Brasil diferente”, afirmou Mikael.

Foto: Divulgação

Mariana Castro

No processo de se formar em jornalismo e convencer a mãe a ter um cachorrinho, sendo o segundo muito mais desafiador. No momento, o mais próximo que tem de algo de estimação é seu cacto, a Amélia. Enquanto isso, segue escrevendo e se apaixonando por vira-latas de terceiros.

Comentários