calendarioPublicado em 7 de dez de 2015 - Por Patricia Machado

As cidades do litoral do Brasil estão entre os destinos mais procurados para os feriados durante o verão. E, como a comemoração inclui toda a família, nada mais natural do que levar o cachorro para a aventura.

+ Dicas para viajar com o cachorro

+ Lugares para conhecer com o seu pet

“É bastante comum que os donos decidam levar o seu cachorro para a praia quando viajam porque esses animais assumiram o papel de membro da família e os donos querem que o pet usufrua dos momentos de lazer”, analisa a médica veterinária Mariana Buck, responsável pela clínica médica do Hospital Veterinário Santa Inês, em São Paulo.

No entanto, em algumas cidades brasileiras é proibido levar o cachorro para a praia e quem infringir essa determinação estará sujeito à multas. “O contato de um cachorro não saudável com a praia é perigoso porque ele pode transmitir doenças para os seres humanos”, explica a veterinária.

golden-retriever-672832_1280

Além disso, a areia, água salgada, sol forte e calor excessivo podem fazer com que o animal tenha problemas de saúde.

“Os cães podem ter dermatite alérgica por causa da água do mar ou da exposição à areia. O pet pode ficar vermelho, se coçar muito, ter descamação da pele e até ter problemas respiratórios”, diz Mariana. “A praia pode fazer com que o animal tenha conjuntivite e úlcera na córnea por causa do vento e da areia”, completa.

+ Hotéis para cachorros

O calor excessivo também é responsável por comprometer a saúde do cão. O animal pode ter hemorragia, desmaios, convulsão, desidratação e alteração respiratória. “Os cães que ficaram expostos ao sol forte podem ter queimaduras nas áreas que possuem menos pelos. A ponta das orelhas, o nariz e os coxins da pata costumam ficar queimados”, alerta a médica veterinária.

Para que o seu cão não tenha problemas de saúde ao acompanhar a família nas idas à praia, alguns cuidados são essenciais. Dê uma olhada:

  • A praia deve permitir animais no local
  • Verifique se o animal está com a carteira de vacinação em dia
  • Certifique-se que o cão está com a vermifugação em dia e que houve a prevenção de carrapatos, pulgas e endoparasitas
  • Hidrate o animal constantemente
  • Passe protetor solar para cães nas regiões que têm pouco pelo, como na face, focinho e orelhas
  • Não deixe o pet exposto ao sol entre às 10h e 16h
  • Evite que o animal engula areia ou água do mar. Isso pode trazer infecções intestinais
  • Incentive o animal a ficar na área que tenha piso ao invés da areia
  • Cuidado com a temperatura do chão para evitar queimaduras na pata

Patricia Machado

Jornalista que descobriu a sua paixão por gatos graças às aventuras vividas ao lado do adorável Alfredo Afonso, um gatinho que foi resgatado das ruas e que também era conhecido por Lucky. Hoje, é tutora da pequena Sophie, uma gatinha que muitas vezes é chamada de Sofia Maria. No futuro, sonha em ter um porco e uma cadela chamada Matilda!

Comentários