calendarioPublicado em 17 de abr de 2017 - Por Mariana Castro

Por mais que cuidar de um animal de estimação possa parecer ser algo simples, tutores de primeira viagem costumam ter inúmeras dúvidas e até podem se sentir inseguros. Dentre os medos mais comuns, muitos donos não sabem a frequência de banhos ideal ou até o que fazer quando o animal passa mal.

+ Cuidados ao levar o seu cão para a praia

+ Cuidados com o pet na hora do banho

Segundo Renato Leiva, especialista em estética animal, os tutores de cachorro sempre questionam os veterinários se estão agindo da maneira correta em casa para garantir o bem-estar do seu cãozinho. A boa notícia é que conhecendo os procedimentos adequados para mantê-lo limpo, confortável e bonito, você, provavelmente, terá um cão feliz e saudável.

Para evitar contratempos, o especialista elencou algumas dicas e recomendações importantes para manter a saúde do seu pet em casa. Confira:

Verifique o pelo do animal ao voltar do passeio 

Sempre que voltar do passeio, é preciso verificar se não ficou nenhum tipo de arame, galho ou inseto preso na pelagem do animal. Isto evitará ferimentos e até mesmo a picada de um inseto.

Analise a pele do animal frequentemente

Não deixe de verificar se a pele está saudável, inclusive em cães de pelagem curta. Às vezes, o problema se esconde entre os pelos e o tutor só se dá conta de uma irritação ou vermelhidão na pele quando o caso se agrava. Para facilitar a checagem, procure escovar a pelagem do animal no sentido contrário do crescimento e do caimento do pelo.

Limpe a região dos olhos

Os olhos dos cães ficam expostos a diferentes tipos de danos. Fique atento a mau cheiro na região dos olhos, principalmente nas raças de focinho curto, como Pug, Shih Tzu e Lhasa Apso, assim como os de pelagem longa, como Yorkshire Terrier, Poodle e Bichon Frisé. É preciso ter cuidado ao fazer a limpeza dos pelos próximos à região para não ferir o animal. Para isso, utilize uma gaze úmida com soro fisiológico ou um fluido de banho a seco específico para pets. Em seguida, seque com secador na temperatura morna para evitar que o local fique úmido e, principalmente, que favoreça o surgimento de alguma doença de pele.

+ Cuidados para evitar fraturas em filhotes e cães de pequeno porte

Fique atento a problemas de ouvido

Um problema de ouvido pode ser notado de várias maneiras. Uma delas é quando o animal apresenta dor no local. Mas, é necessário ficar atento porque, mesmo sem dor, ele pode estar enfrentando algum problema de saúde. Sempre que notar mau cheiro, inchaço, secreção ou dor no ouvido do seu pet, procure um médico veterinário para verificar o estado clínico, e, se for o caso, iniciar um tratamento.

Mantenha as unhas curtas

No caso dos cães, as longas unhas prejudicam o animal. Um cão com unhas compridas tem grandes chances de ter problemas nas articulações. Fique atento ao crescimento das unhas e procure sempre um profissional capacitado ou médico veterinário para realizar o corte das unhas do seu pet. Na maioria dos pet shops, esse serviço já está incluso no valor do banho.

Não deixe os acessórios de beleza em seu animal por muito tempo

A troca de acessórios também deve ter uma atenção especial. De acordo com o especialista, laços e gravatas devem ser retirados durante o banho. Além disso, esses acessórios não devem ficar muito tempo em contato com o pelo do animal. “Embora um acessório pareça inofensivo, ele pode oferecer riscos ao pet, como prender a unha quando ele se coça, embolar a pelagem, ferir a pele ou causar algumas doenças como fungos e bactérias”, afirma Renato.

Foto: Getty Images

Mariana Castro

Jornalista apaixonada por todos os seres vivos. Enquanto não realiza seu sonho de ter um cachorrinho, segue escrevendo sobre eles e se apaixonando por vira-latas de terceiros.

Comentários