‘Autoexame’ em pets ajuda a diagnosticar o câncer de mama

Ração seca x ração úmida: qual oferecer para o seu pet?

calendarioPublicado em 4 de out de 2017 - Por Mariana Castro

A alimentação é parte fundamental da saúde de qualquer animal. Com o mercado pet crescendo cada dia mais, muitas empresas se especializaram nesse ramo, oferecendo as mais diversas opções de ração para cães e gatos. Diante disso, um dos principais dilemas dos tutores é descobrir o tipo de ração mais adequado para seu pet.

A dúvida, na maioria dos casos, fica entre o uso da ração seca ou úmida, uma vez que ambas são oferecidas em diversos sabores e moldes. Segundo Mariana Veloni, médica veterinária do Hospital Veterinário Sena Madureira, os dois tipos oferecem uma alimentação completa e balanceada. Elas são recomendadas para todos os animais e, no caso da ração seca, cada idade terá uma ração específica.

+ Como estimular o gato a beber água?

Para os gatos, a ração úmida pode ser uma ótima ideia, uma vez que eles precisam ser mais estimulados a beber água. “Essa alimentação complementa a quantidade de água necessária na dieta”, explica Mariana. Porém, os bichanos mais novos têm maior propensão à diarreia e uma ração úmida pode contribuir para isso.

Alguns tipos de ração seca têm função terapêutica e ajudam a tratar patologias, como doenças renais, cardíacas e doenças de fígado

Os sachês, como são conhecidas as rações úmidas, são mais saborosos e, para animais com dificuldades de aceitar ração, podem ser uma boa alternativa. No entanto, por causa do seu gosto mais agradável, os animais acabam comendo mais e é preciso ficar de olho na quantidade para não oferecer mais gorduras do que o percentual necessário. “Normalmente, para animais sem restrição, a alimentação seca é mais recomendada por oferecer os nutrientes que o animal precisa em menor quantidade”, aconselha a veterinária.

Alguns tipos de ração seca têm função terapêutica para tratar patologias, como doenças renais, cardíacas e doenças de fígado. “A desvantagem é que alguns animais não aceitam tão bem, principalmente no caso das rações terapêuticas que não são tão palatáveis”, alerta Mariana.  Diante disso, o tutor pode tentar oferecer outras marcas, misturar um pouco da ração úmida com a seca ou optar pela dieta caseira.

Como introduzir uma nova ração?

Muitas vezes, o animal está comendo um tipo específico de ração por necessidade. Por causa disso, é preciso avaliar a situação com um veterinário antes de mudar a alimentação do pet. “O processo dura algumas semanas, pois é preciso misturar a ração nova com a antiga gradualmente, até que a substituição seja concluída”, esclarece Mariana. “Os gatos não gostam de mudar de ração, enquanto os cães enjoam com mais facilidade”, completa.

Essas mudanças ainda dependem da faixa etária. O ideal é que, nos primeiros meses, o animal realize avaliações frequentes pois sua alimentação passa por diversas fases, como amamentação, desmame e introdução à ração. Quando o animal atingir a vida adulta, ele deve fazer um check-up uma vez por ano para garantir que a quantidade de alimento ingerido e seu peso estão corretos. Para um animal idoso, a recomendação é que as consultas aconteçam a cada seis meses.

+ Cinco erros que você não deve cometer na hora de guardar a ração do cachorro 

Além disso, para ter um animal saudável, o ideal é oferecer ração ao menos duas vezes por dia, retirando o pote após o animal estar satisfeito para não acumular insetos ou oxidar o alimento. Isso pode causar diarreia. Com relação ao armazenamento, uma vez aberto, deve-se oferecer todo o sachê, no caso da ração úmida. Já a seca pode ficar em temperatura ambiente, mas em espaços fechados. “Muitas vezes, retiramos a ração do saco. Mas, ele é próprio para o armazenamento. Por isso, o ideal é manter a ração na sua embalagem original”, indica Mariana.

Fotos: Getty Images

Mariana Castro

No processo de se formar em jornalismo e convencer a mãe a ter um cachorrinho, sendo o segundo muito mais desafiador. No momento, o mais próximo que tem de algo de estimação é seu cacto, a Amélia. Enquanto isso, segue escrevendo e se apaixonando por vira-latas de terceiros.

Comentários